Transtorno Afetivo Bipolar

Nos quadros de Transtornos Afetivos Bipolares há uma alternância importante e fora do normal no humor do paciente.  Essa alternância em dois pólos opostos e de forma muito intensa entre episódios depressivos e maníacos é o que caracteriza esse transtorno.

No pólo maníaco (que configura um episódio de mania) há uma situação que é inversa do quadro depressivo. Nela, ao invés da pessoa se isolar do mundo como ocorre na depressão, ela passa a sentir-se com muita energia, uma disposição acima do normal, com diminuição importante do seu sono e com uma sensação de que é muito importante, sente de modo equivocado que pode possuir muita riqueza, que pode inclusive nos quadros mais graves evoluir para verdadeiros delírios de grandeza.

Nessas situações em geral é necessário o uso de medicamentos estabilizadores de humor ( vide medicamentos).
Anúncios

Esquizofrenia

Os quadros de Esquizofrenia são responsáveis por grande sofrimento tanto para os pacientes quanto aos seus familiares.

Nesses quadros existe uma alteração da percepção da realidade pelos pacientes, que podem, à partir dessa percepção equivocada, agir de modo muitas vezes incongruente e desorganizado. Em outras vezes há o surgimento de uma crença delirante aonde muitas vezes o paciente sente que é alvo de uma conspiração aonde outras pessoas querem prejudicá-lo.

É muito importante que os familiares compreendam esses momentos de crise aguda pelos quais o paciente está passando. Em algumas dessas situações de crise pode ser necessária a internação psiquiátrica para que o quadro seja compensado.

Via de regra o uso de medicamentos antipsicóticos (vide medicamentos) faz se necessário.

Depressão

Entre os transtornos mentais, a Depressão é atualmente uma das causas mais importantes de prejuízo na vida de um indivíduo.

Ela é a segunda causa responsável por afastamento laborativo segundo a OMS.

 Dentre os sintomas desse quadro encontram-se:
Anedonia: a pessoa deixa de sentir prazer em atividades que antigamente lhe davam satisfação, passa a ficar isolada e sem motivação.
Alteração do sono: pode se manifestar com uma sonolência excessiva ou insônia importante, em geral a pessoa passa a noite ruminando pensamentos críticos referentes a uma baixa autoestima.
Idéias de menos valia: a pessoa passa a sentir-se desvalorizada, passa a achar que a vida não tem sentido e que ninguém se importa com ela. Nessa situação ela pode inclusive pensar em suicídio.